Você merece mais que isso

Let the freedom bell bring calm to a troubled land but all I feel are my two feet in chains I know the system, but I can’t figure out the game.

Deixe o sino da liberdade trazer calma a uma terra conturbada, mas tudo o que sinto são meus dois pés acorrentados. Conheço o sistema, mas não consigo descobrir o jogo.

Quando você sabe seu valor, entende onde você deve ficar ou não. Pode ser até que você entenda o seu valor, mas por qualquer que seja a razão, acaba permanecendo. Ultrapassa seus próprios limites, passa por cima de coisas que não deveria. Se cala diante da injustiça sofrida. Sorri e acena como se nada acontecesse. A mudança tem que chegar, não é mesmo? Deve ter algum objetivo maior em tudo isso.

Alguém como você com toda esse fogo, paixão e lealdade, merece muito muito mais que isso.

O compromisso acima da autopreservação.
Mas tudo cansa. A hora de dar o basta tem que chegar.

Os limites já foram todos ultrapassados, se calou tanto que nem sabe mais onde está a própria voz. O sorriso não sai mais e os acenos deixam de existir. Escutam-se os sinos da liberdade de longe, mas ao olhar para os próprios pés só se enxerga pesadas correntes. O dia pode nascer calmo e com sol querendo surgir, mas o que você vê são as nuvens escuras da noite que parecem insistir em ficar.

Às vezes simplesmente dói.

A autopreservação te manda um “oi, eu ainda estou aqui.” Até o compromisso te pede pra dar um tempo.

É nessas horas que é importante ter caminhando com você alguém que também entende seu valor. Que te apoie quando você expressa que não basta mais só sobreviver, é preciso prosperar, se sentir vivo e feliz. Alguém que entenda que o compromisso é parte importante de quem você é, mas não é tudo o que você é. Uma pessoa que estenda a mão e não solte quando você cansar porque tudo está escuro demais. Uma pessoa que entenda que alguns conflitos são necessários pra te manterem de pé e que sozinho não dá pra lutar o tempo todo.

Não é suficiente apenas sobreviver algo. Esse não é o ponto da vida.
Você precisa prosperar, se sentir feliz.

Alguém que dá um passo pra fora junto com você. Sem justificar ou trazer culpa por desejar sair de algo que não te cabe. Alguém que entenda que os momentos ruins devem ser raros e os momentos bons, cotidianos. Alguém que saiba que aturar situações que tiram o brilho do seu olhar não são ganhos pra ninguém.

O respeito e companheirismo em todo o tempo, não só na conveniência. A liberdade de ser exatamente quem você é e estar onde se sente bem. Sacrifícios fazem parte, mas não são toda a jornada.

As coisas não são fáceis, mas devem ser justas.

Como dizem por aí: não se coloque em chamas pra manter os outros aquecidos.


Então, sim, tem sido complicado.

Ana Gabriela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo