Um lugar mais doce

Is there a place where I can hide away? There must be a sweeter place.

Existe um lugar onde eu posso me esconder? Deve haver um lugar mais doce.

Você não vai ficar triste pra sempre.

Me escondo,
Sumo,
Desapareço.

Tantas vezes me perguntaram onde eu estou, não por preocupação, mas por curiosidade. Quem se importa, verdadeiramente, acaba tendo as respostas. Não quando as quer, mas quando as pode ter. Pois o que compete aqui não é a curiosidade, mas o zelo, então, não se doem de não saber na hora que querem, mas quando quero partilhar.

Mas os levados apenas pela curiosidade são trancados do lado de fora. A campainha para de funcionar, não atendo às batidas na porta. Deixo ser esquecida por estes.

Todos nós devemos enfrentar nossos demônios sozinhos.

A frase diz que quem procura, acha; não quem força, acha. Procurar não é importunar. É deixar ser achado depois da procura. No tempo que for escolhido. E se for.

Me escondo, sumo e desapareço.
Faço barulho. Grito. Me autorizo a navegar pela escuridão da qual me exigem fugir. Não por causa da navegação em si, mas por conta do desconforto que essa exploração pessoal causa no outro. Corremos das coisas ruins, mas se não as encararmos, elas nunca vão parar de nos perseguir. O outro me manda parar, já que na sua realidade, é mais fácil ignorar tudo que dói, tudo que incomoda, tudo que é escuridão.

I can’t believe I can be loud. Holding hands with the darkness and knowing my heart is allowed.

Não acredito que posso fazer barulho. De mãos dadas com a escuridão sabendo que meu coração têm permissão.

Só que na minha realidade, fatos devem ser encarados como são, não como os outros escutam que devem ser.

E depois do sumiço, dos enfrentamentos solitários, me encontro em um lugar mais doce. Mais pacífico. Um lugar melhor pra mim feito pelas minhas mãos, com as cicatrizes das minhas lutas. Lutas essas das quais pessoas de fora, escolheram não estar junto de mim. Já que era a minha dor, o que eu sentia. E existem guerras que vamos enfrentar na solidão.

Esse lugar mais doce me faz conhecer mais quem eu sou, quão forte eu posso ser, quais são meus limites. Dentro de mim há tanto pra ver, para conhecer, tanta novidade. Quanto mais eu procuro, mais eu acho e quanto mais eu acho, mais eu quero procurar. Longe das multidões e do barulho de fora, reconheco meus sons e minhas nuances.

O que a gente precisa é de foco. Focar em ser real, em sermos as pessoas que nós somos e nos posicionarmos pelas coisas que acreditamos.

So much to see, I’m in paradise. Always seems I’m new inside. Deep, deep down in me, born to fly. Now see, how could it be? We will find our way, we’ll find the things we seek.

Tanto pra ver, eu estou no paraíso. Sempre pareço novo por dentro. Tão profundo em mim, nasci pra voar. Agora você vê como poderia ser? Nós iremos achar nosso caminho, nós iremos encontrar o que procuramos.

Nesse lugar mais doce, eu entendo que o medo é um colega de jornada, mas jamais companheiro que deve impedi-la. Cada vez estou içando vôos mais altos, o céu fica cada vez mais próximo.

O lugar mais doce é onde eu vou me esconder, meu lugar fantasia. Um lugar só meu, onde encontrarei o caminho certo e as coisas que procuro para e nos outros.

Até mais.


Eu perdi de vista quem eu era. Ouvi a opinião das pessoas e tentei mudar quem eu era porque eu achava que os outros me aceitariam por isso.

This is just for me and I am cuttin’ ties, goodbye.

Have no fear, heaven is near. Head is so clear, my sweeter place.

Isso é só para mim e eu estou cortando laços. Adeus.
Não tenha medo, o céu está próximo. A mente tão limpa, meu lugar mais doce.

Ana Gabriela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo