fala sobre livros

Resenha | Teto Para Dois – Beth O’leary

Teto Para Dois vai trazer a história de Leon e Tiffy. Leon é um enfermeiro de cuidados paliativos, um workaholic que tem dificuldade com pessoas e apesar de ter uma namorada – Kay -, só consegue se “abrir” com 3 pessoas, dois são seus pacientes: um senhor de idade, Sr. prior que sonha em encontrar de novo o parceiro que perdeu no meio das guerras, mas que ele acredita que ainda está por aí; Holly, uma garotinha de 8 anos que está passando por tratamento de quimioterapia e Richie, seu irmão, que foi condenado por um crime que não cometeu.

Tiffy trabalha em uma editora de livros, recebendo muito menos do que deveria, saindo de um relacionamento com Justin (ou embuste, como eu chamei ele durante toda a leitura), o famoso relacionamento ioiô, onde ela precisa urgentemente sair do apartamento que dividia com ele.

Justin ia embora, batia as portas, me ignorava, não atendia minhas ligações, mas depois percebia o erro. E aí, quando eu achava que estava pronta para começar a esquecê-lo, lá estava ele de novo, estendendo a mão e me pedindo para acompanhá-lo em alguma aventura incrível.

O que leva Tiffy a encontrar – quer dizer, mais ou menos – Leon. Ele precisa de dinheiro pra bancar o advogado no caso do irmão então faz um anúncio peculiar alugando não só o apartamento, mas a cama dele. Seguinte: como falei, Leon trabalha muito, então sua ideia é que a pessoa que alugasse o espaço e ele NUNCA se encontrariam no apartamento por conta dos horários diferentes e no puro desespero, Tiffy entra nesse acordo. Kay acaba dominando tudo e lidando com Tiffy.

Esse relacionamento te fez mal, Tiffy — diz Mo, com cuidado. — Ele deixava você muito triste.

Tiffy e Leon começam a conversar por meio de post-its em todo o apartamento, em 4 meses morando no mesmo lugar, nunca se viram. Mas isso muda, de um jeito BEM zoado rsrs.

Teto Para Dois foi um livro que eu precisava MUITO na minha vida. O livro é narrado em primeira pessoa pelos nossos protagonistas e de início, o jeito que ela usou para os diferenciar me deixou incomodada. Na versão em inglês, as palavras acabavam sendo comidas, mas isso foi compreendido pela minha pessoa quando dá-se a entender que Leon é irlandês, acredito que era pra dar a ideia de sotaque (a história se passa em Londres tá? – amo!). Acabei desistindo do inglês e na tradução, as palavras comidas não são um problema. Mas os diálogos são escritos de um jeito que não é muito comum. Usando dois pontos (ex. Fulano: essa é a frase de fulano). Mas depois, isso parou de me incomodar e me acostumei. Do lado de Tiffy a escrita é normal.

Você não pode me fazer acreditar em uma coisa que sei que não é verdade.

Fica a dica

Teto Para Dois não é um só um romance gostoso de ler, ele trata de um assunto muito sério: relacionamentos abusivos. E focando no que a vítima de um passa, o que foi uma experiência sufocante, mas ao mesmo tempo, com a habilidade da autora, muito leve. Já queria avisar que o Justin é um pedaço de lixo ambulante que merecia coisa pior do que teve na história. Tudo o que Tiffy passa no pós término é um retrato sincero do que uma vítima de relacionamento abusivo (não físico, mas emocional) passa. E mais pontos pra história que mostram a importância da terapia!

Eu… me lembro de ser muito feliz com ele. Além de ser, tipo, infeliz pra cacete. (…) Ele percebeu que está perdendo o controle sobre você — diz Leon, baixinho. — Está com medo.

Leon é um cara que já presenciou relacionamentos abusivos e a sensibilidade dele com Tiffy é a coisa mais maravilhosa de todo o mundo. Apesar de muito fechado (entendo), ele é um cara muito bom e cheio de compaixão. A luta dele pelo irmão é admirável e sei lá, eu nem sei descrever o quanto gostei de Leon. E sabe o amor do passado do Sr. Prior? Ele entra numa missão pra encontrá-lo, só porque acha que seu paciente merece. Um anjo.

Também temos Justin e Kay, como falei acima, ele é um dos piores homens de livro que já li na vida. Controlador, manipulador e eu tô com um ranço e desgosto por gente assim que não dá pra medir. Kay não chega a ser tão ruim, mas ainda sim, ela é controladora com Leon e pouco compreensiva. Mas fiquei curiosa porque ela acaba sumindo em determinado momento na história, queria saber se ela evoluiu um pouco rs.

Isso me irrita muito, por algum motivo. Talvez porque eu nunca tenha contado a Justin onde moro. Ou talvez porque claramente desrespeita o que falei na quinta e porque ele transformou meu “preciso de uns meses” em “vou falar com você daqui a dois meses”.

Os personagens secundários desse livro são tão maravilhosos quanto Leon e Tiffy. Gerty com seu jeito todo raivoso, o Mo que é um baita amigo pra Tiffy e Rachel que trabalha com ela são os amigos que todo mundo deveria ter. O Sr. Prior e Holly também são uns amores, assim como Richie. São pessoas incríveis, cada um com seu jeito fazem da história uma coisa mais completa e maravilhosa.

Acho que isso significa que ele não ia querer ninguém por perto porque é muito quieto. Mas eles não sabem que, na verdade, ele guarda toda a conversa para as pessoas certas, tipo eu e você.

Me identifiquei muito com Leon

Teto para Dois foi uma leitura que me deixou de coração quentinho, apesar dos momentos angustiantes que o leitor passa com Tiffy.  Um livro que respeita todos, que dá os fins adequados pra o que precisa ser finalizado e mostra que novos começos além de não serem errados, são necessários. Um livro sobre amizade, força, superação e resiliência. Foi tão bom que eu não sei nem como finalizar essa resenha. Apenas leiam, é um romance agregador.

8 Comentários

  • Vanessa

    Ola!!! Menina, a cada resenha que leio fico mais encantada com este livro! Estou muito ansiosa pra ler. Espero de verdade nao me decepcionar! A kay, não curti a atitude dela desde a primeira resenha. Kkk Justin. Sua resenha me esclareceu mais sobre ele. Tô com raiva já. heheh..

    Bela resenha!
    Abraços!

  • Marijleite

    Oi, amei conferi sua opinião sobre Teto para dois, bom saber que você gostou. Tenho visto comentários bem positivos sobre a história dessas duas pessoas que dividem a cama sem nem se conhecerem pessoalmente, e estou com bastante vontade de ler o livro.

  • Debyh

    Ah este livro está na minha listinha. E depois de ler sua resenha me empolguei mais ainda em ler! ♥
    Gosto dessa coisa de superação, parece ser do tipo de livro que vou amar ler!

  • Fernanda Santos Barroso

    Olá!
    Eu já li uma resenha desse livro, mas a leitora não tinha gostado muito e não deu muitos detalhes da história, imagino que por esse motivo e eu tava ansiosa para saber mais dele. Adorei sua resenha, pois deu pra sentir o quanto gostou e eu fiquei ansiosa para conferir, apesar desse detalhe da narração. Dica anotada!

    Abraços

  • Tânia Bueno

    Eu li uma resenha que me deixou apaixonada por este livro e a sua reforçou ainda mais o meu desejo de lê-lo, mas já vi que vou odiar o personagem abusivo. Amo livros que me deixa com o coração quentinho, vou ler com certeza.

    Bjo
    Tânia Bueno

  • Erika Monteiro

    Oi Ana, tudo bem? Tenho visto muitos elogios sobre esse livro e confesso que fiquei bem curiosa principalmente devido ao título. Ao ler já imaginamos o que aconteceu para duas pessoas morarem juntas? E conforme vamos conhecendo a história descobrimos o motivo. Achei interessante os temas abordados durante a narrativa. Nunca tive experiência com um relacionamento assim mas acredito o quanto deve ser difícil para a vítima. Espero ler em breve. Um abraço, Érika =^.^=

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *