Resenha | Clube do Livro dos Homens – Lyssa Kay Adams

Um casamento em ruínas. Um homem que está dilacerado por isso e uma mulher que não aguenta mais fingir.

Nada no mundo é tão forte quanto uma mulher cansada de fazer papel de trouxa.

Esse é o resumo do que O Clube do Livro dos Homens traz para o leitor. Gavin é um jogador de beisebol famosíssimo, o melhor do time e na noite da sua maior conquista profissional ele recebe a pior realização pessoal. Sua mulher fingia no casamento e muito. Thea é a esposa de Gavin e nos últimos 3 anos equilibrou uma vida em casal, sozinha, devido à agenda ocupada de Gavin. E ela não aguenta mais, Thea quer o divórcio.

Gavin está no pior momento da sua vida e é resgatado pelos seus amigos e colegas de time. É aí que Gavin recebe uma proposta irrecusável: eles vão o ajudar a reconciliar o casamento. E tudo vai ser feito com romances.

Sim, livros de romance. A ideia parece idiota, mas Gavin está desesperado, é assim que ele entra pro clube de livro dos homens.

Eu comecei esse livro sem muita expectativa, sinceramente, fiquei curiosa pelo título e dei uma oportunidade. E fui surpreendida com uma história muito original, com um assunto sério, mas cheia de alívio cômico.

Depois que terminei de ler, fui ver alguns comentários sobre o livro e vi que algumas pessoas acharam as discussões entre Thea e Gavin estúpidas, imaturas até e eu vou dar a minha análise sobre isso.

Não desencave as coisas sem se preparar para o que vai encontrar.

Sim, algumas das discussões deles parecem ser de dois adolescentes que começaram a namorar. Elas são superficiais, mas quando você entende o lado de ambos, das decepções pessoais e traumas do passado é mais fácil entender. Quando nós não lidamos com traumas da infância ou adolescência, isso volta pra nos atormentar nos nossos relacionamentos e exatamente o que nós vemos aqui nesse livro. Thea tem problemas de confiança, sempre pensa que vai ser abandonada e mesmo sem querer, Gavin faz isso, pelos próprios problemas, o medo da rejeição, de não ser suficiente, principalmente como homem. Uma discussão sobre uma parede da casa derrubada pode virar uma tempestade quando essas situações mal resolvidas estão por trás.

E eu acredito que o livro trate disso muito bem. Como é necessário que nós olhemos pro nosso passado para não repetir padrões que nos traumatizaram. E tudo isso, num ambiente de leveza por conta dos personagens secundários que temos na história. A única coisa que eu senti falta foi de um desenvolvimento melhor pra Liv. Ela também merecia. O livro é narrado na terceira pessoa intercalando os pontos de vista de Thea e Gavin, o que é ótimo para o leitor, já que você consegue entender ambos os lados nessa crise conjugal.

O clube do livro dos homens não é revolucionário, mas mostra que relacionamentos não são contos de fada e mesmo que você estude romances, cada um tem que resolver a si mesmo pra depois tentar resolver uma relação a dois.

Vale muito a pena ler, recomendo!

Ana Gabriela

Um comentário em “Resenha | Clube do Livro dos Homens – Lyssa Kay Adams

  1. Eu adorei a sua análise, uma amiga leu e tinha achado exatamente isso, as discussões muito imaturas. Gostei de ver tua opinião sobre isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo