Precisamos descobrir o poder redentor do amor

Não é novidade para absolutamente ninguém que eu sou rendida por Harry e Meghan. E hoje, eles completam dois anos de casados e eu obviamente estou reassistindo o casamento deles pra chorar tudo de novo. Escrevo isso cheia de água no olho rs.

O casamento foi todo magnífico e cheio de significado e claro, a cara dos dois. E o sermão dado pelo Reverendo Michael Curry foi todo focado no amor e é uma mensagem tão bonita que eu vou colocar aqui. Pra deixar salvo.


Coloque-me como um selo sobre o seu coração; como um selo sobre o seu braço; pois o amor é tão forte quanto a morte, e o ciúme é tão inflexível quanto a sepultura. Suas brasas são fogo ardente, são labaredas do Senhor. Nem muitas águas conseguem apagar o amor; os rios não conseguem levá-lo na correnteza. Se alguém oferecesse todas as riquezas da sua casa para adquirir o amor, seria totalmente desprezado.

Cântico dos Cânticos 8:6-7

Dr. Martin Luther King Jr disse uma vez, e cito: “Devemos descobrir o poder do amor, o poder redentor do amor. E quando fizermos isso, faremos deste mundo antigo um novo mundo, pois o amor é o único caminho.” Há poder no amor. Não o subestime. Nem exagere no sentimentalismo. Há poder no amor.. Se você não acredita em mim, pense em um momento em que você se apaixonou. O mundo inteiro parecia centrar-se em torno de você e seu amado.

Oh, há poder no amor. Não apenas em suas formas românticas, mas em qualquer forma, em qualquer forma de amor. Existe uma noção quando você é amado, e você sabe disso, quando alguém se importa com você, e você sabe disso, quando você ama e mostra – isso realmente parece certo. Há algo certo sobre isso. E há uma razão para isso. O motivo tem a ver com a fonte. Fomos feitos por um poder de amor, e nossas vidas foram destinadas – e são destinadas – a serem vividas nesse amor. É por isso que estamos aqui.


Por fim, a fonte do amor é o próprio Deus: a fonte de todas as nossas vidas. Há um velho poema medieval que diz: ‘Onde o verdadeiro amor é encontrado, o próprio Deus está lá.‘ O Novo Testamento diz assim: “Amados, amemos uns aos outros, porque o amor é de Deus, e aqueles que amam são nascidos de Deus e conhecem a Deus. Aqueles que não amam não conhecem a Deus. Por quê? Porque Deus é amor.”

Há poder no amor. Há poder no amor para ajudar e curar quando nada mais pode. Há poder no amor para elevar e libertar quando nada mais o fará. Há poder no amor para nos mostrar o caminho para viver.
Ponha-me como um selo em seu coração… um selo em seu braço, pois o amor é tão forte quanto a morte.

Mas o amor não é apenas sobre um jovem casal. Agora, o poder do amor é demonstrado pelo fato de estarmos todos aqui. Dois jovens se apaixonaram e todos nós aparecemos para celebrá-los. Mas não é apenas sobre um casal com o qual a gente se alegra.

Certa vez, pediram Jesus de Nazaré que resumisse a essência dos ensinamentos de Moisés, e ele voltou às escrituras hebraicas, para Deuteronômio e Levítico, e Jesus disse: “Amarás o Senhor seu Deus com todo o seu coração, toda a sua alma, toda a sua mente e toda a sua força. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo é assim: ame o seu próximo como a si mesmo.” E então, na versão de Mateus, ele acrescentou: “Nesses dois, amor a Deus e amor ao próximo, penduram toda a lei, todos os profetas.” Tudo o que Moisés escreveu, tudo nos santos profetas, tudo nas escrituras, tudo o que Deus tem tentado dizer ao mundo… ame a Deus, ame seu próximo e, enquanto você faz isso, ame a si mesmo.

Alguém disse uma vez que Jesus iniciou o movimento mais revolucionário da história humana. Um movimento fundamentado no amor incondicional de Deus pelo mundo – e um movimento que exige que as pessoas vivam esse amor e, ao fazê-lo, mudar não apenas suas vidas, mas o próprio mundo. Eu estou falando sobre poder. Poder real. Poder para mudar o mundo. Se você não acredita em mim, bem, havia alguns escravos no sul da América Antebellum que explicavam o poder dinâmico do amor e por que ele tem o poder de se transformar. Eles explicaram desta maneira. Eles cantavam espiritualmente, mesmo no meio de seu cativeiro e dizia: ‘Há um bálsamo em Gileade…’ um bálsamo que cura, algo que pode fazer as coisas certas. Há um bálsamo em Gileade para tornar o ferido inteiro, há um bálsamo em Gileade para curar a alma doente de pecado.’

E uma das estrofes realmente explica o porquê. Ele disseram: ‘Se você não pode pregar como Pedro e não pode orar como Paulo, basta dizer ao amor de Jesus como ele morreu para salvar a todos nós”.

Oh, esse é o bálsamo de Gileade! Esse modo de amar, é o modo de vida. Eles entenderam. Ele morreu para salvar a todos nós.

Ele não ganhou nada para morrer.. Jesus não recebeu um doutorado honorário por morrer. Ele não tirou nada disso. Desistiu da vida, sacrificou sua vida, para o bem dos outros, para o bem dos outros, para o bem-estar do mundo. Por nós.


Isso é o que é o amor. O amor não é egoísta e egocêntrico. O amor pode ser sacrificial e, ao fazê-lo, torna-se redentor. E esse modo de amor altruísta, sacrificial e redentor muda vidas, e pode mudar este mundo.


Se você não acredita em mim, apenas pare e imagine. Pense e imagine um mundo onde o amor é o caminho. Imagine nossos lares e famílias onde o amor é o caminho. Imagine bairros e comunidades onde o amor é o caminho. Imagine governos e nações onde o amor é o caminho. Imagine negócios e comércio onde esse amor é o caminho. Imagine esse velho mundo cansado, onde o amor é o caminho. Quando o amor é o caminho – altruísta, sacrificial, redentora. Quando o amor for o caminho, nenhuma criança voltará a dormir com fome neste mundo. Quando o amor for o caminho, deixaremos a justiça rolar como uma corrente poderosa e a retidão como um riacho que flui sempre. Quando o amor for o caminho, a pobreza se torna história. Quando o amor for o caminho, a terra será um santuário. Quando o amor for o caminho, abaixaremos nossas espadas e escudos à beira do rio e não estudaremos mais as guerras. Quando o amor é o caminho, há um bom espaço – um bom espaço – para todos os filhos de Deus.

Porque quando o amor é o caminho, nós realmente nos tratamos como se fossemos de família. Quando o amor é o caminho, sabemos que Deus é a fonte de todos nós, e somos irmãos e irmãs, filhos de Deus.

Meus irmãos e irmãs, isso é um novo céu, uma nova terra, um novo mundo, uma nova família humana. E deixe-me dizer uma coisa: o velho Salomão estava certo no Antigo Testamento: isso é fogo.

Pierre Teilhard de Chardin – e com isso vou terminar, temos que casar vocês dois – o jesuíta francês Pierre Teilhard de Chardin foi sem dúvida uma das grandes mentes, grandes espíritos do século XX. Jesuíta, padre católico romano, cientista, estudioso, místico. Em alguns de seus escritos, ele disse, tanto de sua formação científica quanto teológica, em alguns de seus escritos, ele disse – como outros dizem – que a descoberta, invenção ou aproveitamento do fogo foi uma das grandes descobertas científicas e científicas e tecnológicas em toda a história humana.

O fogo, em grande medida, tornou possível a civilização humana. O fogo tornou possível cozinhar alimentos e fornecer maneiras sanitárias de comer, o que reduziu a propagação de doenças em seu tempo. O fogo tornou possível o aquecimento de ambientes e, assim, tornou possível a migração humana ao redor do mundo, mesmo em climas mais frios. Não haveria Idade do Bronze sem fogo, Idade do Ferro sem fogo, Revolução Industrial sem fogo. Os avanços do fogo e da tecnologia dependem muito da capacidade e habilidade humanas de pegar o fogo e usá-lo para o bem humano.

Alguém chegou aqui de carro hoje? Um automóvel? Assente suas cabeças se você fez – eu sei que havia algumas carruagens. Mas aqueles de nós que entraram em carros, o fogo – o fogo controlado e bem utilizado – tornou isso possível.


Eu sei que a Bíblia diz e acredito que Jesus andou sobre a água. Mas preciso lhe dizer que não andei sobre o Oceano Atlântico para chegar aqui. O fogo controlado naquele avião me trouxe aqui. O fogo nos permite enviar mensagens de texto, tweets, e-mail, Instagram e Facebook e ser socialmente disfuncionais um com o outro.


O fogo torna tudo isso possível, e De Chardin disse que o fogo foi uma das maiores descobertas de toda a história da humanidade. E ele continuou dizendo que se a humanidade, conseguir mais uma vez, aproveitar a energia do fogo novamente, se a humanidade capturar a energia do amor – será a segunda vez na história que descobrimos o fogo.

Dr. King estava certo: precisamos descobrir o amor – o poder redentor do amor. E quando fizermos isso, faremos deste mundo antigo, um mundo novo.


Meu irmão, minha irmã, Deus os ama, que Deus os abençoe e que Deus nos segure nessas mãos todo-poderosas do amor.


Ana Gabriela

Um comentário em “Precisamos descobrir o poder redentor do amor

  1. que lindo post ,que lindas palavras
    sim só atraves do amor é que vamos mudar o mundo pois o amor tudo compreende ,perdoa ,respeita .
    lindas as fotos de Harry e Meghan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo