Os problemas de Crepúsculo

Com o lançamento de Midnight Sun (Sol da Meia Noite), o livro com a visão do Edward dos acontecimentos de Crepúsculo voltou uma certa discussão sobre coisas problemáticas dentro da saga.

Claro que a maioria dessa galera que tá trazendo essa discussão é pra ganhar biscoito, mas vamos lá.

Antes de falar o que eu acho, vou deixar uma coisa bem clara: o leitor de Crepúsculo é consciente.

E sim, continuamos gostando da saga.

No grupo da releitura de Crepúsculo em aquecimento pra Sol da Meia Noite, o Relembrando Crepúsculo, nós estamos discutindo MUITO sobre essas questões mais problemáticas da história. Mas nem por isso deixamos de aproveitar a leitura.

Você não sabe de nada.

Algo que as pessoas parecem não entender muito hoje em dia é a questão do contexto. Em 2005 enquanto a Stephenie Meyer estava escrevendo o primeiro livro não existia a discussão de várias problematizações que hoje a gente discute. Então, ela não era obrigada a adivinhar o futuro feito a Alice pra não escrever certas coisas na história dela.

Isso não significa que se hoje, eu leio alguma cena estilo Edward assistindo a Bella dormir, vou achar lindo e romântico. É creepy. É estranho. É invasivo.

Mas você entende que nem por isso eu vou parar de gostar do todo da história?

Se eu leio o Jacob (ugh) beijando a Bella sem o consentimento dela, eu acho sim um absurdo e quero matar ele. Talvez isso seja um pouco também pelo fato de eu não gostar do personagem, mas enfim. Sou grata pelo soco que a Bella dá nele.

É óbvio que eu espero que com Sol da Meia Noite, a autora tente consertar certas coisas porque estamos em outro contexto, mas ela também não pode mudar o grosso da história… não seriam os acontecimentos pelo lado do Edward, seria outra história.

Eu acho que você está confusa.
Vocês tbm com as suas prioridades!

Vocês perdem tempo problematizando histórias da década de 90 e 00 que não vão ser alteradas e fazem só pra deixar as pessoas que gostam com raiva e chateadas ou jogando culpa por elas gostarem. Usem isso pra problematizar livros, séries e filmes atuais que glorificam o abuso, violência, hiper sexualização de adolescentes e coisa do tipo. Ou então, sei lá, problematiza a vida real sabe.

A questão principal é você ter consciência.

Eu sei que quando eu vejo o Ross em Friends SURTANDO porque o filho dele tá brincando com uma Barbie é errado. Não tá certo. Eu também sei que quando o Mike Ross de Suits finge por anos ser um advogado é crime. Mas isso não significa que eu vá fazer o mesmo. Ou quando o House ignora completamente os sentimentos humanos. Ou quando o Stefan vai atrás da Elena.

Eu sei que é errado, eu sei que eu não devo aceitar esse tipo de comportamento.

Dá pra problematizar TUDO nessa vida, gente. Tenham consciência com o que tem sido lançado H O J E que as discussões estão sendo feitas. E seja sensato com as coisas lançadas no P A S S A D O. Reflitam sobre. Mas não culpabilizem ou desanimem as pessoas que esperaram anos por um lançamento de uma saga que fez parte da infância/adolescência delas.

Sejam sim, pessoas que pensam. Não sejam chatos. E isso tá vindo de mim, eu sou muito chata.

Vou contar uma novidade pra vocês: vampiros não existem. Nem lobisomens. É ficção, sabe. Enquanto isso, tem um monte de situação horrível acontecendo na vida real e não tem 10% dessa revolta toda. Coloquem a energia de vocês nas coisas certas.

Muita coisa no universo de Crepúsculo não faz sentido. (E você acha que seu hate dói neste fandom? O maior “hater” é o Robert kkkk)

Obrigada pelo desabafo.
Sejam conscientes.
Não sejam chatos.

E VEM MIDNIGHT SUN.

Ana Gabriela

3 comentários em “Os problemas de Crepúsculo

  1. Eu acho que essa é umas principais ventagens de se reler um livro, como você mesmo disse o livro foi escrito em outra época, outro contexto, e toda aquela questão do nosso próprio crescimento e visão das coisas, concordo com o que disse e acho que o comportamento tanto do Jacob quanto do Edward é um tanto invasivo em relação a Bela hahaha estou ansiosa para o lançamento do novo e espero também que alguns contextos sejam alterados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo