Lutas são um presente especial

“Amigos, quando lutas e aflições os atingirem em cheio, saibam que isso é um presente especial. Vocês verão como a fé será fortalecida e como terão forças para continuar até o fim. Por isso, não desistam facilmente. Essa perseverança os ajudará a amadurecer e a desenvolver plenamente o caráter de vocês.” 

Tiago 1:2-4 (A Mensagem)

No texto de Tiago, ele escreve falando sobre as lutas e aflições diárias que uma pessoa — no contexto, um cristão — enfrenta citando-as como um presente especial. É difícil pensar nos problemas como presentes, principalmente porque junto deles, vem uma mala cheia de sentimentos ruins: a tristeza, o desânimo, a solidão e de uma forma intensa a vontade de jogar tudo pro alto. Tiago explica o porque dele chamar as lutas de presente, elas tornam nossa fé mais forte e nossa confiança em Deus é firmada, e isso se dá pelo simples fato de que Ele está ali, estendendo as mãos pra nós e nos dando força pra continuar.

Será que nós estamos segurando as mãos de Deus? Será que estamos dando a oportunidade dele nos ajudar a perseverar e a crescer dentro do propósito que Ele preparou para nós? Será que estamos permitindo que Ele desenvolva o nosso caráter através das dificuldades? Para responder essas perguntas com um sim firme e absoluto é preciso sabedoria e confiança.

E se, por acaso, não dispusermos dessa sabedoria, Tiago mostra o caminho no qual devemos seguir nos versículos seguintes. Orar. Sim, simples assim. Orar para o Pai. Mas essa oração deve ser feita com convicção, com coragem.

Deus tem falado muito comigo em relação a coragem — e com certeza quer falar com outros, se não, qual seria o motivo de eu estar aqui escrevendo essas coisas — que pra tudo na vida nós precisamos de coragem.

“[…] Mas Jesus imediatamente lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenham medo! “ “Senhor”, disse Pedro, “se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas”. “Venha”, respondeu ele. Então Pedro saiu do barco, andou sobre a água e foi na direção de Jesus. Mas, quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!” Imediatamente Jesus estendeu a mão e o segurou. E disse: “Homem de pequena fé, porque você duvidou?” — Mateus 14:27–31 (NVI)

Pedro precisou lutar e ser corajoso quando quis uma prova de que aquele que estava ali andando nas águas era realmente Jesus. O próprio Pedro pediu para que o filho de Deus o chamasse ali no meio do mar, para andar sobre as águas. E Jesus concedeu e disse: venha. Pedro saiu do barco com coragem e orientado por Jesus, andou sobre a águas, tudo isso focando na experiência que Jesus o estava proporcionando, mas quando ele começa a reparar mais no vento forte — que nessa situação foi a sua aflição — ele vacila e começa a afundar. Quer saber o que me mostra que o amor de Jesus por nós é incomparável? Pedro pede socorro, e Jesus imediatamente, isso mesmo, IMEDIATAMENTE, o segura. Pedro, seu discípulo, tinha duvidado, tinha parado de olhar para Ele e começou a ver o ambiente, a situação ao seu redor, mas Ele não hesitou em ajudá-lo. Jesus estendeu a mão e o segurou.

Nada, absolutamente nada, no nosso Pai é instável. (Tiago 1:17) Ele ajuda, Ele ouve, Ele acolhe, Ele segura. O Pai não hesita em nada quando o assunto são seus filhos. Você consegue compreender a profundidade do amor que o Aba tem por nós? Provavelmente algumas pessoas já hesitaram com você, já te deixaram cair, mas Deus nunca. Ele imediatamente nos resgata. Tudo que nós precisamos fazer é pedir. Abrir a boca e chama-Lo.

Ele tem alegria em nos ajudar (Tiago 1:5), mas nós precisamos pedir acreditando. Sem duvidar. É assim que nós vamos receber as coisas que o Senhor tem para cada um de nós. (Tiago: 1:5–8)

Pra encerrar, eu queria deixar uma música que eu já conheço a um tempinho. E você também já deve ter escutado, ela tem um contexto romântico (aqui o Tiago Arrais explicando, caso você queira saber), mas Deus ministrou no meu coração essa semana me falando que era Ele cantando pra mim. Então, eu espero que você escute-O cantando para você também.

Pegue caneta e papel e comece a escrever o que você e Jesus tem vivido e ainda vão viver. Tenha coragem, persevere nas suas lutas e aflições e deixe que elas se tornem presentes especiais na caminhada com Ele.


Ana Gabriela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo