Chore com os que choram

O amor deve ser sincero (…) Alegre-se com os que se alegram, chore com os que choram. Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram.

Romanos 12:9,15

A Bíblia nos dá inúmeros direcionamentos sobre a nossa caminhada nessa terra, mas provavelmente a frase chore com os que choram é uma das mais complicadas de cumprir.

Estamos inseridos em um contexto que nos faz pessoas menos emocionais e até mais duras quando o assunto são nossas emoções e sentimentos. O choro é quase um sinônimo de fraqueza, se você chora diante de uma situação, você é “manteiga derretida” ou “instável”, mas a verdade é que precisamos usar mais as nossas lágrimas. Sendo elas literais ou metafórica. Mas tem um porém: precisa ser sincero.

O amor precisa ser sincero, isso diz que tanto nossa alegria e nosso choro em relação ao outro também precisam ser sinceros. Chorar com o outro vai além de uma ou duas lágrimas, é empatia e é ser ombro amigo para o próximo. É provavelmente não saber exatamente o que ela sente, mas tentar ao máximo se colocar no lugar dela, é sentir aquela dor, sendo uma base de apoio, sem desmerecer e sendo sincero.

Não digo que você deva se desesperar com o outro, digo que você deve dizer “eu estou aqui por você, estou aqui chorando com você e realmente estar lá quando essa pessoa precisar. O ser humano não deve andar sozinho porque quando o outro chora, está vulnerável (há diferença entre ser instável e estar vulnerável) e nessas horas o inimigo vem com tudo pra atacar a área emocional de alguém. Falando que ela é sozinha, que sua dor não é valorizada e que ali (a igreja) não é seu lugar.

Precisamos ser a resposta para as pessoas que clamam por ajuda quando choram e sofrem. Talvez você não saiba o que dizer, ou o que fazer em um primeiro momento, mas se disponibilizar em amor sincero para chorar pode ser o primeiro passo. E essa disponibilidade, muitas vezes, vai te tirar da sua zona de conforto, mas o evangelho é isso, confronto com o seu próprio eu, com o que você acha mais fácil. Isso é o choro em amor sincero. Você vai além de si mesmo pra ajudar alguém.

Use o discernimento e sabedoria que o Senhor te entrega para continuar sendo ajuda efetiva no choro do outro. Tudo em sinceridade. E jamais tente impedir o choro de acontecer, nem o seu próprio, ele faz parte de um processo de eliminar aquilo que dói, aquilo que machuca, faz parte do processo de cura.

“Qual destes três você acha que foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?” “Aquele que teve misericórdia dele”, respondeu o perito na lei. Jesus lhe disse: “Vá e faça o mesmo”.

Lucas 10:36-37
Escrito em 2019, válido até hoje.

Ana Gabriela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo