Aquele em que Meghan Markle faz tudo

Hoje é aniversário de Rachel Meghan Markle, a Duquesa de Sussex e Princesa do Reino Unido (é seu bando de racista, vai ter que engolir sim!!!!!). E para comemorar o post de hoje são algumas das várias e várias vezes em que esta mulher fez absolutamente tudo mostrando o ícone que ela é. Então, se você me segue e nessa altura do campeonato acredita em fake news de tablóide me acompanhe nesta jornada da vida pré e pós família real 🙂

Discurso na UN Women em 2015

Tem uma galerinha desligada que acha que Meghan só ficou importante depois que noivou o Harry, mas na verdade, anos antes de sequer saber da sua existência, ela já era uma das embaixadoras das Nações Unidas e foi convidada a discursar na frente de um monte de gente importante.

Dizem que garotas com sonhos se tornam mulheres com visão. Que possamos empoderar uns aos outros com esse ponto de vista — porque não é suficiente simplesmente falar sobre equalidade. Temos que acreditar nisso. E não é suficiente simplesmente acreditar nisso. Precisamos trabalhar em cima disso. Vamos trabalhar. Juntos. Começando agora.


Fórum da Royal Foundation

Aí que tempo bom onde eu era iludida! Esse dia foi absolutamente tudo porque as pessoas esperavam uma Meghan calada que ignorasse suas visões de mundo pra fazer parte do mundinho limitado da família real, receberam a Meghan Markle completa que deixou um povo passando mal planejando como derrubá-la. Enjoy! PS: O Harry babão >>>>>>

Você vai ouvir as pessoas dizendo: “Você está ajudando as mulheres a encontrarem a própria voz” e eu discordo totalmente disso. Mulheres não precisam encontrar a própria voz, elas tem uma voz. Elas precisam se sentir empoderadas a usá-la e as pessoas precisam ser encorajadas a ouvirem.


Quando ela escreveu uma carta pra uma fã

Para quem conhece Meghan dos tempos de Rachel Zane em Suits – antes da família real e da perseguição midíatica – , sabe que ela sempre foi extremamente conectada com a fã-base através do Instagram e do seu blog The Tig. Em uma entrevista para a AOL, Meghan levou uma carta pra Emily, fã de longa data e entregou no meio da entrevista <3


Viagem para Índia

Meghan foi para a Índia em parceria com a World Vision – e hoje ela é orientadora do grupo – para saber mais dos problemas de higiene menstrual que existem por lá. Muitas garotas deixam de ir a escola pela falta de acesso a absorventes e educação sobre o período menstrual por ser um estigma. Ela escreveu um artigo sobre isso e algumas das mulheres que ela conheceu lá foram convidadas pro casamento em 2018 <3.


Viagem para Rwanda

Essa também foi uma viagem organizada com a World Vision e nesse caso foi para Rwanda, lá a questão era acesso a água. Meghan ficou uma semana por lá e no canal da WVC você vê vários vídeos, desde ela conversando com as pessoas até cavando um poço com o pessoal rsrs.


Meghan mudando uma propaganda machista com ONZE ANOS DE IDADE

Era uma propaganda nada engraçada, não tinha senso, não tinha nada… A Meghan de 11 anos de idade viu na televisão um comercial de detergente que dizia que ele era recomendado para mães, ou seja, falava que “mulheres precisam lutar com panelas engorduradas”. Meghan escreveu uma carta tanto para a companhia que fabricava o detergente quanto pra rede de tv onde era exibida e sim, o comercial foi alterado.


Primeiro projeto como Duquesa com as mulheres da Cozinha Hubb

Todo mundo achava que Meghan tava lá curtindo a vida de confortos que a família real proporciona, como outros membros dela, mas na realidade, ela já estava trabalhando em um grande projeto. Meghan tinha avisado no Fórum da Royal Foundation que tinha chegado em Londres trabalhando por trás das cenas, mas parece que ninguém prestou atenção haha. Quando se não, com menos de 6 meses de casada, um projeto de livro de receitas é lançado.

Meghan conheceu a Cozinha Hubb por conta do incêndio na torre Grenfell, algumas das mulheres perderam pessoas e claro, sua moradia nesse incêndio e para se ajudarem mutualmente, começaram a fazer refeições em um espaço e servir a comunidade na medida do possível. Meghan se sentiu acolhida por elas, tinha acabado de se mudar oficialmente e adorava cozinhar. Meghan também notou que algumas mudanças poderiam ajudar o projeto da Hubb a crescer, então o livro de receitas Together nasceu. Com as vendas, o dinheiro arrecadado foi todo direcionado para a Cozinha, renovações foram feitas e com isso, elas hoje conseguem fazer mais de refeições por dia para distribuir na comunidade. É a cura por meio do compartilhar e cozinhar. Inclusive, nesse momento de pandemia, a Hubb e um projeto do Harry se uniram para uma distribuição em grande escala das refeições para quem é de risco. Meghan frequentemente conversa com as mulheres da Hubb e as visita quando está no UK.


Almoço oficial de lançamento no Kensignton Palace, a mãe de Meghan, Doria e Harry a acompanharam. Uma das primeiras vezes que eu fiquei encucada: tá grávida, né???? hahaaha

Co-editora da edição de Setembro da Vogue Britânica

O tombo dos haters com essa parceria foi divertido demais! Desde maio de 2019 existiam rumores que Meghan seria capa da Vogue UK e claro, a mídia já caiu em cima dizendo que ela queria atenção, que teria uma sessão de fotos exclusiva com Harry e Archie na revista e que a entrevista seria explosiva e blá blá blá. Lembrando que outros membros da família real nessa altura já tinham sim, sido capa, até mesmo da Vogue e de outras revistas, mas quando a Meghan faz é quebra de protocolo.

Meghan realmente estava co-editando a edição mais importante do ano da Vogue, mas ela não foi capa… Na verdade, sem saber, Meghan criava um movimento da revista. Ela convidou 15 mulheres que de alguma forma estavam mudando o mundo. Era uma capa que celebrava diversidade e o tema da edição? Forças para Mudança (Forces for Change). Foi a edição que se esgotou mais rápido na história da Vogue, ganhadora de prêmios e claro, incentivou o editor chefe a ter em todas as edições, um espaço dedicado para alguém que gera mudanças no mundo. A edição de 2020 foi claramente inspirada na co-editada por Meghan. Foi incrível acompanhar esse processo! E a entrevista que Meghan fez com Michelle Obama?Absolutamnte T U D O!


Coleção capsula – Smart Set com a Smart Works

Meghan é cheia de contatos e quer ajudar quem pode. A Smart Works é uma das patronagens da Meghan, lá eles ajudam mulheres que sofreram algum tipo de trauma a se reerguerem e a entrarem no mundo do trabalho. A Smart Works oferece treinamentos, roupas para entrevistas… Tudo que prepara e dá força para essas mulheres a terem uma nova chance. Quando Meghan visitou a primeira vez, notou que o guarda roupa disponível na caridade era fraco. Não tinham peças que atendiam todas as mulheres e que não as deixava confortável, então na segunda visita, ela levou um monte de peças dela. Na terceira visita, ela viu como isso ajudou na autoestima de quem usava as roupas e acessórios e em algum momento ela teve uma ideia.

Por que não criar uma coleção com peças chaves pra arrecadar fundos pra Smart Works? Nisso, Meghan entrou em contato com vários amigos donos de marca:Misha Nonoo, Marks & Spencer, John Lewis e Jigsaw. A coleção tem: uma camisa social, uma calça social, vestido tubinho, blazer e uma bolsa. Para cada item comprado, um igual era doado para a Smart Works. Com isso, em menos de 48h de vendas, o closet da Organização já podia oferecer roupas para mulheres por um período de um ano. Mais um projeto da Duquesa do Sucesso.

Como mulheres, acredito que seja 100% nossa responsabilidade ajudar e incentivar umas as outras.

Meghan no discurso de 8 minutos (sem cola) no coquetel de lançamento da Smart Set

Campanha Anti-rascimo

Meghan Markle é birracial. Ela sempre falou sobre isso e uma das acusações mais bizarras que existem contra ela é que ela teria vergonha disso. Eu não sei de onde esse povo tira essas coisas, mas Meghan tem orgulho da pele dela. No The Tig (falecido blog), ela escreveu um texto centrado nisso, como desde pequena ela era clara demais pra ser negra e escura demais pra ser branca, ela não se encaixava nas opções disponíveis de cor de pele. Então, ela ouviu um conselho: faça sua própria caixa.

Em 2012, Meghan participou da Campanha I Won’t Stand for… E falou sobre sua experiência com racismo, acredito que hoje, ela teria muito mais a dizer.


E não parou por aí, recentemente, Meghan falou do movimento Black Lives Matter e mais um pouco da experiência de vida dela. Meghan não se cala. E agora ela não precisa nem tentar fazer isso. Viva a liberdade!


Sempre sendo quem ela é

Uma das coisas que mais me admira na Meghan é que ela sempre é ela. Nada mudou quem ela é. Muita gente pensou que isso aconteceria, mas ela sempre se manteve fiel a si. Cumprindo as regras, mas sendo ela. E outra coisa que me impressiona é a sua capacidade de resiliência. Cercada de injustiça e perseguição, mas com um sorriso no rosto e cheia de graça e elegância.

A única coisa errada de se dizer é não dizer nada.

Meghan Markle é a personificação da força e independência. Postura e decência. Muita gente na instituição fálida que é a família real poderia ter aprendido com Meghan: como ser dedicada, como ajudar os outros, como ser Realeza sem títulos, pompa e circunstância. Que mulher, meus amigos! Um exemplo pra mim, como já disse várias vezes. Ultimamente tenho falhado com ela, mas quem sabe eu não me recupero não é mesmo?

Meu desejo para os 39 da Meghan é que ela seja recebida com mais gentileza e amor pelo mundo porque a gente precisa de exemplos como ela, eu sei que eu preciso. Que as pessoas passem a ver a Meghan, não a pessoa inventada pela imprensa e por pessoas poderosas que não sabem lidar com quem ela é.

Eu estarei aqui pra defender e mostrar a verdade.

Feliz aniversário, Meghan. Que seja bonito!

Ana Gabriela

2 comentários em “Aquele em que Meghan Markle faz tudo

  1. Parabéns 🎊 🎉 🎊 🎉 👏🏽👏🏽👏🏽ótimo texto, maravilhoso relembrar tudo de incrível que essa deusa já fez amo Meghan de paixão ela é uma inspiração pra mim. ♥️♥️♥️♥️♥️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo