crônicas,  escreve,  sobre a vida

Agora a Gente Dança

Quero viver, quero mudar
Um motivo não há
E lá fora, o mundo volta a girar
Se é só o tempo, então releva
Já não há nada que possa evitar
Essa cura

A vida nunca cansa – Tiago Iorc


Tava pensando como a gente joga tudo nas mãos do tempo.

Isso vai mudar com o tempo;
Fulano vai evoluir com o tempo;
A dor passa com o tempo;
Amanhã é outro dia, deixa pro tempo resolver isso.

Mas se tudo se baseia no tempo, porque a gente se preocupa tão pouco com ele?

Já que a cura de todos os males vem com o tempo (perdoa a repetição, mas é que eu preciso que isso entre na minha cabeça) porque a gente desperdiça muito dele esperando que ele resolva todas as coisas? É um paradoxo.

Se eu preciso do tempo para as coisas mudarem, não deveria ser eu a fazer dele algo bem utilizado?

Do que adianta eu me fazer de cega pra tudo que tá criando dor, tristeza e choro hoje se amanhã eu vou ter que me manter na cegueira e relevar?

Brincamos com o tempo e as consequências são sérias, uma atitude não realizada hoje pode criar uma bola de neve daqui a um (adivinha?) tempo. Algo ruim do hoje não vai fazer com que o tempo pare, mas quanto mais o relógio roda, mais as chances de tudo parar.

O jogo de fazer que tanto faz, pode desfazer as pessoas mais fortes. A gente insiste, dá um passo e alguma coisa te faz voltar três casas e você ainda continua lá, andando um, voltando 3. Sempre. A gente batalha pela paz, quando nem era pra precisar fazer isso. Era só pra ela existir.

A vida não cansa e nem a gente.
Mas desgasta.
Desgasta demais.

E nada desgastado consegue durar muito, mesmo que se esfole até às últimas, vai perdendo a qualidade. Vai perdendo o brilho, vai perdendo a força.

A gente acorda com o sol e lamenta junto com ele;
Chora junto com ele;
E quer esquecer junto com ele.

Se o tempo cura tudo, talvez eu devesse ajudar um pouco, jogar tudo pro bendito resolver é muito peso. Evitar certas coisas não é sempre a melhor resposta, não é sempre a resolução mais saudável. Relevar cria coisas guardadas que talvez, só talvez, nem o tempo consiga curar.

Precisamos querer mudar, mesmo que os motivos digam que não há necessidade. Ou que é melhor relevar. A gente sabe que tem tempo determinado pra tudo, mas e quando estamos ignorando o tempo de agir deixando que ele resolva tudo?

A vida não cansa,
mas se a gente joga tanto faz demais
pode tudo desfazer
E aí?
A gente dança.

O problema é que você acha que tem tempo.


Nossas ações que colocam as coisas pra acontecer

6 Comentários

  • No Conforto dos Livros

    Olá!! 🙂

    Gostei de ler essa reflexão! Que bom que fizeste a partilha e abriste questoes para que possamos coloca-las e tambem nos pensarmos sobre elas.

    Enfim, concordo que o tempo tem o seu efeito. Mas o tempo e feito de momentos, de varios momentos de nos, de açoes nossas… O tempo somos nós. Somos nós quem pode curar (ou ferir mais).

    Boas leituras!! 😉
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

  • Clayci Oliveira

    Nossa e não é?
    Estava discutindo sobre o assunto há algumas semanas atrás com meu namorado.
    Passei tanto tempo adiando meus desejos e vontades, justamente por acreditar que não era hora pra aquilo acontecer. Hoje entendo como não valorizei meu tempo da forma que deveria e tento sempre aproveitá-lo hoje =D

  • Ivy Lacerda Montiel

    Oiiieee

    Falou tanto que eu pensava, faz tempo que chego a conclusão de que preciso mudar tanta coisa e que não é o tempo, mas uma atitude minha agora que vai fazer a diferença, porque relevar sempre não dá mesmo. Realmente hà um tempo pra tudo, o problema é que a gente nunca sabe quando é o tempo certo pra fazer algo e deixa passar um monte de chances, de oportunidades e recomeços. Amei seu texto, me identifiquei com muita coisa ai

    Beijos

    http://www.derepentenoultimolivro.com

  • lilian farias

    Olha, não sei se tudo se baseia no tempo porque tudo é uma palavra muito forte que pode nos fazer escorregar para extremos e quando se trata da vida é preciso resiliência. Gostei do texto quando ele passa, mesmo que até superficial, a ideia de disciplina, isso é bem necessário, recordei daquela música do Legião ‘Disciplina é liberdade Compaixão é fortaleza Ter bondade é ter coragem…’.
    “E nada desgastado consegue durar muito…” Tem gente que vive 100 anos assim e não quer outra vida. Algumas mudanças são necessárias e dependendo do caso, urgente, mas é preciso tempo e paciência para que as coisas aconteçam, para se formarem, até em nossa psiquê, até para escolhermos as palavras apropriadas, aprendi isso com o tempo e algumas pancadas…
    Texto também me recordou um pouco o Conto da menina da caixa de fósforo… enfim, a forma como as palavras foram colocadas diz muito…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *